Parada Cardíaca Súbita Para Taquicardia

O que é uma Parada Cardíaca Súbita?

350.000 vidas são perdidas por Parada Cardíaca Súbita (PCS) anualmente nos Estados Unidos. 1

A PCS é um problema elétrico com o coração que dispara um ritmo cardíaco perigosamente acelerado (taquicardia ventricular) ou causa um ritmo irregular (fibrilação ventricular). Se não tratada imediatamente, a PCS pode ser fatal. Aproximadamente 95% das pessoas que experimentam um evento de parada cardíaca fora do hospital e não são tratadas por desfibrilação dentro de 10 minutos vem a óbito. 1

PCS x Ataque Cardíaco

A parada cardíaca súbita não é o mesmo que um ataque cardíaco. Um ataque cardíaco é um problema de “encanamento”, causado por bloqueio(s) nas artérias que, ao chegar ao coração, mata o músculo cardíaco. Um ataque do coração pode levar a uma parada cardíaca súbita.

Quais são os fatores de risco da PCS?

  • Ataque cardíaco anterior ou PCS
  • Histórico familiar de PCS ou de outra doença cardíaca
  • Insuficiência cardíaca
  • Fração de ejeção baixa
  • Batimentos cardíacos rápidos ou anormais começando nas câmaras inferiores do coração

Quais são os sintomas da PCS?

  • Tontura
  • Batimento cardíaco acelerado
  • Perda de consciência

Tratando a PCS por Meio de Desfibrilação

A maneira mais eficaz de tratar a PCS é por meio da desfibrilação. Isso consiste na transmissão de um choque elétrico para o seu coração para que o ritmo cardíaco normal seja restaurado. Existem dois tipos de dispositivos que podem transmitir estes choques elétricos: DAEs e CDIs.

Desfibrilador Automático Externo (DAE)

Um DAE é um dispositivo portátil usado por equipes de emergência, ou pelo público em geral, para dar um choque no coração, proporcionando a você uma oportunidade de reiniciar a atividade elétrica normal e continuar batendo efetivamente. No entanto, se a desfibrilação é adiada por mais de 10 minutos, a sobrevivência em adultos é inferior a 5%. 2

Desfibrilador Implantável (CDI)

Um CDI é um dispositivo implantado debaixo da pele, geralmente perto da clavícula. Um ou mais fios, denominados eletrodos, correm do CDI através das veias chegando ao coração. Ele monitora continuamente o ritmo cardíaco. Se detectar um ritmo cardíaco anormal ou rápido, choques de alta ou baixa energia são enviados para restabelecer o coração a um ritmo normal.

Os CDIs são comprovadamente 98% eficazes no tratamento de arritmias ventriculares perigosas que podem levar a uma parada cardíaca súbita.3,4


3

Zipes DP, Roberts D, for the Pacemaker-Cardioverter-Defibrillator investigators. Results of the International Study of the Implantable Pacemaker Cardioverter-Defibrillator: A Comparison of Epicardial and Endocardial Lead Systems. Circulation. July 1, 1995;92(1):59-65.

4

Volosin, et al. Virtual ICD: A Model to Evaluate Shock Reduction Strategies. Apresentado na HRS 2010 (PO3-125).


As informações contidas neste site não devem ser usadas no lugar de consultas médicas. Sempre converse com o seu médico para obter diagnósticos e informações de tratamento.