Sobre Paralisia Cerebral

Sobre Paralisia Cerebral Sua Saúde

Sobre essa Doença

Sobre Paralisia Cerebral

Viver com paralisia cerebral coloca difíceis desafios físicos. Um desses desafios é a espasticidade grave, que pode atrapalhar as atividades diárias. Felizmente, existem terapias que podem minimizar a espasticidade grave em alguns indivíduos.

Definição

Paralisia cerebral é um transtorno de movimento postura, resultante de uma lesão ou defeito no cérebro em desenvolvimento (dano cerebral).


Causas

Paralisia cerebral pode ser causada por lesão cerebral durante a vida intra-uterina ou no nascimento. Também podem ser adquirido após o nascimento. Neste caso, paralisia cerebral geralmente é causada por lesões cerebrais nos primeiros meses ou anos de vida.


Fatores de risco

Vários fatores de risco podem aumentar a probabilidade de paralisia cerebral. No entanto, é importante saber que esses fatores de risco não necessariamente resultarão na doença.

Estes fatores de risco estão normalmente presentes:

  • Durante o desenvolvimento fetal, antes, durante ou logo após o nascimento
  • Durante a infância

Fatores de risco para a paralisia cerebral incluem:1

  • Nascimento prematuro
  • Baixo peso ao nascer
  • Má nutrição intra-uterina
  • Falta de fatores de crescimento durante a vida intra-uterina
  • Incompatibilidade de RH ou tipo de sangue A-B-O entre a mãe e a criança
  • Infecção da mãe com sarampo alemão ou outras doenças virais no início da gravidez
  • Infecção bacteriana da mãe, do feto ou criança que ataca direta ou indiretamente o sistema nervoso central do bebê
  • Perda prolongada de oxigênio antes ou durante o parto
  • Icterícia grave logo após o nascimento

Sintomas

Os primeiros sinais de paralisia cerebral geralmente aparecem antes de uma criança completar 18 meses de idade. Crianças com paralisia cerebral são frequentemente lentas para atingir marcos do desenvolvimento, tais como aprender a rolar, sentar, engatinhar, sorrir ou caminhar. Os pais muitas vezes são os primeiros a suspeitar que seu bebê não está desenvolvendo habilidades motoras normalmente.1

Sintomas que podem acompanhar a paralisia cerebral incluem:

  • Espasticidade
  • Movimento involuntário
  • Problemas andando ou movendo-se
  • Dificuldade de deglutição
  • Problemas com a fala

Paralisia cerebral varia de leve a grave. Sinais físicos de paralisia cerebral incluem fraqueza e hipotonia dos músculos, ou espasticidade e rigidez. Em alguns casos, doenças neurológicas (tais como retardo mental ou convulsões) também ocorrem em crianças com paralisia cerebral. 2


Diagnóstico

Paralisia cerebral é geralmente diagnosticada cedo na vida. Seu médico irá revisar seu histórico médico e familiar e realizar uma avaliação física. Além de verificar os sintomas típicos, o médico pode realizar testes especializados para ajudar a diagnosticar a condição. Seu médico pode ajudar a distinguir variações normais no desenvolvimento resultantes de um distúrbio do desenvolvimento.


Sobre espasticidade devido à Paralisia Cerebral

Espasticidade é causada por dano ou prejuízo de uma parte do sistema nervoso central (cérebro ou medula espinhal) que controla o movimento voluntário. Este dano interrompe sinais importantes entre o sistema nervoso e músculos, criando um desequilíbrio que aumenta a atividade muscular ou espasmos.

Espasticidade pode dificultar o movimento, postura e equilíbrio. Ela pode afetar a habilidade de uma pessoa para mover um ou mais membros, ou para mover um lado do corpo. Às vezes, a espasticidade é tão severa que atrapalha as atividades diárias, padrões de sono e os cuidados. Em determinadas situações, essa perda de controle pode ser perigosa para o indivíduo.


Referências

1

Clínica Mayo Sistema nervoso. Paralisia Cerebral Disponível em: www.mayoclinic.com. Acessado em 13 de janeiro de 2008.

Referenced path does not exist