Doença e lesão medular

Doença e lesão medular Sua Saúde

Sobre essa Doença

Sobre a Lesão e Doença e da Medula Espinhal

A vida com uma lesão ou doença na medula espinhal exige bastante sem os sintomas secundários, tais como espasticidade, que aperta os músculos e pode tornar as atividades diárias mais desafiadoras.

Definição

A lesão da medula espinhal se refere a danos na medula espinhal resultantes de um trauma direto ou penetrante.


Causas

Normalmente, a lesão da medula espinhal é resultado de um acidente (por exemplo, acidente de automóvel, queda, ferimento em esportes) ou atos de violência, como ferimentos por arma de fogo.1,2 Ela também pode ser causada por complicações cirúrgicas ou por doença (por exemplo, poliomielite, espinha bífida, Ataxia de Friedreich).3


Fatores de risco

A lesão da medula espinhal pode acontecer com qualquer um, mas algumas pessoas apresentam maior risco, incluindo:1,2

  • Homens – 80% de todos os sobreviventes de lesão da medula espinhal são do sexo masculino
  • Jovens adultos – mais da metade das lesões na medula espinhal acontecem a pessoas com idade entre 16 e 30 anos.
  • Pessoas idosas – geralmente devido a quedas
  • Pessoas ativas em esportes – Atletismo de alto risco, em especial
  • Pessoas com doenças ósseas ou articulares – por exemplo, artrite, osteoporose

Sintomas

Mesmo que a medula espinhal não tenha sido rompida, uma lesão da medula espinhal pode resultar em perda de função. Na verdade, a maioria das pessoas com alguma disfunção devido à lesão da medula espinal ainda tem uma medula espinhal intacta.3

Possíveis sintomas da lesão da medula espinhal incluem:2

  • Dor extrema ou pressão no pescoço, cabeça ou costas
  • Formigamento ou perda de sensibilidade na mão, dedos, pés ou dedos dos pés
  • Perda parcial ou completa de controle sobre qualquer parte do corpo
  • Urgência, incontinência ou retenção urinária ou intestinal
  • Dificuldade de equilíbrio e para caminhar
  • Sensações anormais de aperto no tórax (dor, pressão)
  • Respiração prejudicada
  • Caroços não usuais na cabeça ou na coluna vertebral

Além disso, estudos mostram que a maioria dos sobreviventes de lesão da medula espinhal tem pelo menos um problema secundário resultante de sua lesão, incluindo:4

  • Espasticidade
  • Obesidade
  • Dor
  • Infecção do trato urinário
  • Úlceras por pressão

Diagnóstico

Em geral, a lesão da medula espinhal é diagnosticada primeiramente por perda de função abaixo do local da lesão, juntamente com outros sintomas de lesão da medula espinhal.

Se seu médico suspeitar de lesão da medula espinhal, ele ou ela irá:

  • Realizar uma avaliação física completa
  • Obter um histórico médico detalhado
  • Executar testes de diagnóstico especializados

Sobre Espasticidade devido à Lesão da Medula Espinhal

A espasticidade é causada por dano ou lesão a uma parte do sistema nervoso central (cérebro ou medula espinhal) que controla o movimento voluntário. Este dano interrompe sinais importantes entre o sistema nervoso e músculos, criando um desequilíbrio que aumenta a atividade muscular ou espasmos.

A espasticidade pode dificultar a movimentação, a postura e o equilíbrio. Ela pode afetar sua capacidade de mover um ou mais de seus membros, ou de mover um lado de seu corpo. Às vezes, a espasticidade é tão severa que atrapalha as atividades diárias, padrões de sono e os cuidados. Em determinadas situações, essa perda de controle pode ser perigosa para o indivíduo.

Próximo: Opções de Tratamento

 


Referências

1

A Clínica Mayo. Lesão da Medula Espinhal. Disponível em: www.mayoclinic.com. Acessado em 18/07/08.

2

American Association of Neurological Surgeons. Lesão da Medula Espinhal. Disponível em: www.neurosurgerytoday.org. Acessado em 05/04/08.

3

National Spinal Cord Injury Association. Conceitos básicos sobre a Medula Espinhal. Disponível em: www.spinalinjury.net. Acessado em 05/04/08.

4

Anson C, Shepherd C. Incidence of secondary complications in spinal cord injury. Int J Rehabil Research 1996;19:55-66.

Referenced path does not exist