Incontinência fecal

Incontinência fecal Sua Saúde

Sobre a Terapia

  

Expandir tudo

Sobre a estimulação do nervo sacral (Neuromodulação Sacral)

Sobre a estimulação do nervo sacral (Neuromodulação Sacral)

Se você já tentou outros tratamentos e não sentiu alívio, você pode querer considerar uma avaliação de teste para a estimulação do nervo sacral, que já foi utilizada em milhares de pacientes em todo o mundo desde 1994.

O que é?

A estimulação do nervo sacral envolve o uso de um dispositivo implantado cirurgicamente que estimula o nervo sacral com leves impulsos elétricos. O nervo sacral controla o intestino e os músculos relacionados à função anal.

Para ajudar a descobrir se a estimulação do nervo sacral irá funcionar para o seu caso, você pode passar por uma avaliação de teste. Isso permite que você e seu médico experimentem a estimulação do nervo sacral.

A avaliação experimental envolve a colocação de um eletrodo (como um fio fino) em suas costas. O eletrodo é ligado a um pequeno estimulador, que pode ser usado preso a um cinto. O estimulador enviará leves impulsos elétricos pelo eletrodo até um dos nervos sacrais, e esses pulsos podem fazer com que seu intestino funcione corretamente. Durante a avaliação, que normalmente dura de 7 a 14 dias, você pode continuar a fazer muitas das suas atividades diárias, com cuidado.
Mais


Benefícios e Riscos

Todos os tratamentos e os resultados são específicos para cada paciente e farão parte das suas consultas com seu profissional de saúde.

Consulte seu profissional de saúde para ter acesso a uma lista completa de benefícios, indicações, precauções, resultados clínicos esperados e outras informações médicas relevantes, associadas à estimulação do nervo sacral.


Perguntas Frequentes

Veja algumas dúvidas e preocupações comuns sobre a estimulação do nervo sacral e descubra como falar com seu médico sobre as opções de tratamento.
Mais

O que é?

Perguntas Frequentes

Disclaimer

As informações contidas neste site não devem ser usadas no lugar de consultas médicas. Sempre converse com o seu médico para obter diagnósticos e informações de tratamento.